Pular para o conteúdo principal

O essencial é invisível para os olhos................

 

 

 
 
 
Eis o meu segredo.
É muito simples: Só se vê bem com o coração.
O essencial é invisível para os olhos.
(Saint-Exupèry)

Bom Dia!

Há pouco tempo atrás foi celebrado dia de Santo Antonio, (o santo casamenteiro).

Eu creio que ninguém realmente nasceu para viver só.

Necessitamos de alguém, em determinando momento de sua vida, para constituir família, ter uma companhia, dividir bons e maus momentos.
Não é mesmo?

Porém, ainda tem gente que procura a cara-metade "perfeita".
Aquele SER que apresente ou atenda a uma lista interminável de exigências.
Por esse motivo acaba não realizando esse sonho, vivendo muitas das vezes uma vida inteira de frustração!

É nessas horas que entra a crença no santo, em simpatias, enfim, todo e qualquer artifício que ajudem realizar essa obra.

Mas antes de continuar essa minha divagação, vou contar uma pequena historia Sufi, que ilustra bem melhor, o que eu gostaria de falar hoje!

Certa tarde, Nasrudin tomava chá e conversava com um amigo sobre a vida e o amor.

- Por que você nunca se casou Nasrudin? - perguntou o amigo.

- Bem – respondeu Nasrudin: Para dizer a verdade, passei toda a minha juventude a procurar a mulher perfeita.

No Cairo conheci uma moça linda e inteligente, com olhos que pareciam olivas pretas, mas ela não era muito cortês.

Depois, em Bagdá, conheci uma mulher de alma generosa e amiga, mas não tínhamos muitos interesses em comum.

Muitas mulheres passaram pela minha vida, mas em cada uma delas faltava alguma coisa, ou alguma coisa estava demais.

Então, um dia, eu a conheci.
Era linda, inteligente, generosa e bem-educada.
Tínhamos tudo em comum. Na verdade, ela era perfeita.

- E então, replicou o amigo de Nasrudin - o que aconteceu? Por que você não se casou com ela?

Pensativo, Nasrudin sorveu mais um gole de chá e concluiu:

- Infelizmente, parece que ela estava à procura do homem perfeito.

Como Nasrudin, quase todos nós queremos encontrar a perfeição fora de nós mesmos.

Criamos em nossa cabeça a imagem ideal da mulher ou do homem que buscamos, projetamos essa imagem numa namorada ou num namorado, ou ainda na esposa ou marido, e, queremos que ele ou ela corresponda a essa imagem.

Ao alimentar essa expectativa utópica, perdemos a capacidade de entender e gostar do ser humano real
ao qual nos ligamos.

Muitas vezes, como ele ou ela não podem corresponder a essa expectativa, pelo simples fato de que é produto da nossa idealização e dos nossos desejos fantasiosos, acabamos frustrados, por rejeitar a pessoa com quem nos relacionamos,
quase sempre sem ter sequer "conhecido" essa pessoa.

Então, toda vez que desejarmos encontrar a "Pessoa Perfeita", precisamos olhar para nós mesmos.
Reconhecer nossas qualidades e defeitos, para não projetá-los em outra pessoa.

Este é meu recado para você hoje.

Abraços com carinho!

Martha Grannuzy
Consultora de Empresas e uma Aprendiz do Professor Sigmar
 
 
Respeite os Direitos Autorais
Mantenha sempre a Autoria.
 
 
 
Ao encaminhar, não retire este rodapé e nem modifique o meu trabalho.
Respeite meus creditos!
When forward, do not remove or modify this footer and my work.
Please respect my credits!
 
 
Personal Use Only - Not For Profit!
Uso Pessoal - Sem fins lucrativos!
I do not authorize to change my job.
Não autorizo que modifique o meu trabalho.
 
NÃO É PERMITIDO : Renomear, modificar ou converter meus Stats em Tags.
É proibido modificar minhas criações e retirar meus créditos.
NOT ALLOWED: Rename, edit or convert my Stats Tags.
It is forbidden to modify my creations and remove my credits.
 
 

Postagens mais visitadas deste blog

Brinquedos pedagógicos reciclados para maternal e berçário

Link direto:
http://www.pragentemiuda.org/2015/07/brinquedos-pedagogicos-reciclados-para-bercario.html
Brinquedos pedagógicos reciclados para berçárioVou postar mais algumas dicas para trabalhar com reciclagem de materiais, esta para os professores de maternal e berçário. Esta dica é para fazer seus próprios brinquedos pedagógicos, usando material que você tem em casa. A sugestão aqui proposta tem o objetivo de fortalecer mãos e pulsos, explorar os níveis de habilidades motoras finas e grossas, a concentração, curiosidade de causa e efeito, entre outros benefícios. Dica daqui.
Eu amei esta dica acima, feita com latinha de leite e palitos de picolé pintados. Pra fazer basta encapara a latinha com papel. Depois corte fendas na tampa, para encaixar os palitos. Pinte os palitos com tintas coloridas. A ideia do brinquedo é que o bebê retire e empurre as fitas observando suas habilidades.
Vamos ver outras sugestões? Todas usando latinhas de leite em ninho, toddy, nesca…

"MONÓLOGO DAS MÃOS" ..... Giuseppe Ghiaroni

"Feliz aquele que transfere o que sabe, e aprende o que ensina."
de Cora Coralina

"MONÓLOGO DAS MÃOS" 

Giuseppe Ghiaroni 

Para que servem as mãos? 
 As mãos servem para pedir, prometer, chamar, conceder, ameaçar, suplicar, exigir, acariciar, recusar, interrogar, admirar, confessar, calcular, comandar, injuriar, incitar, teimar, encorajar, acusar, condenar, absolver, perdoar, desprezar, desafiar, aplaudir, reger, benzer, humilhar, reconciliar, exaltar, construir, trabalhar, escrever...... 

As mãos de Maria Antonieta, ao receber o beijo de Mirabeau, salvou o trono da França e apagou a auréola do famoso revolucionário; Múcio Cévola queimou a mão que, por engano não matou Porcena; foi com as mãos que Jesus amparou Madalena; com as mãos David agitou a funda que matou Golias; as mãos dos Césares romanos decidiam a sorte dos gladiadores vencidos na arena; Pilatos lavou as mãos para limpar a consciência; os anti-semitas marcavam a porta dos jude…

Cities After World War III

Apocalypse now: Russian artist transforms real-life photographs to show how cities might look after the end of the world 

By Suzzanah Hills
Last updated at 11:29 PM on 5th March 2012
You could be forgiven for thinking that these incredible images are simply scene grabs from a computer game or film depicting some imaginary and non-existent world.
But these pictures are actually photographs of modern-day cities around the globe that have been manipulated by Russian artist Vladimir Manyuhin.
Manyuhin starts with original snapshots and then adds digital decay and overgrowth to depict what well-known places on earth would look like after an apocalypse. This image from Russian artist Vladimir Manyuhin's Life after the Apocalypse is reminiscent of scenes from the 2007 film I am Legend By night: The same scene of a deserted city - minus some lions - with the sun slowly setting in the background Underground: Manyuhin has transformed a picture of a tube line in to a scene of destructio…